No Piauí, vice-prefeito espanca irmã, ex-vereadora, por questões políticas ~ CN1 | O seu Portal de Notícias

quarta-feira, 6 de abril de 2016

No Piauí, vice-prefeito espanca irmã, ex-vereadora, por questões políticas



Quarta-Feira, 06 de abril de 2016


O vice-prefeito do município de Miguel Leão-PI, Jailson de Sousa, é acusado de agredir brutalmente a própria irmã identificada como, Jaquileide Sousa e Silva, que é ex-vereadora por conta de briga política. O caso aconteceu na tarde desta segunda-feira (04), na zona rural da cidade a qual o mesmo é gestor e os envolvidos residem. 

Jaílson, já responde por dois inquéritos policiais por violência física e será enquadrado desta vez pela Lei Maria da Penha.

A cidade fica distante há 88 km da capital e já é conhecida pela violência durante o período de campanha. O vice-prefeito confessou a agressão e informou que os fatos ocorreram devido questões política.

Em entrevista ao GP1, Jaquileide relatou que o irmão lhe abordou dentro da casa da mãe dos envolvidos. “Ele perguntou o que eu estava fazendo na casa da minha mãe, e já chegou me xingando de negra vagabunda. Então, eu o respondi, o chamando de moleque, e logo ele partiu para cima de mim, me esmurrando. Agora estou com o rosto todo inchado, o meu corpo está bem machucado e muito dolorido”, relatou. 
Segundo a vítima, o vice-prefeito tem a “fama de valentão”, na cidade, e a rixa entre os dois existe desde o ano de 2012, envolvendo não apenas questões pessoais, como também razões políticas. O vice-prefeito se filiou recentemente ao PSD, e anteriormente o mesmo era membro do PT. 
“Ele já cortou o rosto de um vereador com um copo. E, certa vez, em que participava de uma corrida a cavalo, ele se direcionou, propositalmente, para o público que assistia a corrida, e com isso machucou várias pessoas. Ele proferiu várias ameaças contra mim, falando que me daria uma surra. Tão tal que na época, eu registrei um boletim de ocorrência, porém, nada foi feito”, disse. O vice-prefeito jailson de Sousa está foragido desde o crime. A vítima se deslocou à Delegacia da Mulher de Teresina para prestar queixa contra o agressor, e a delegada Vilma Alves é quem está acompanhando o caso. 

Do GP1, com edição Portal CN1

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes