Por meio de publicação nas redes sociais, o governo colombiano negou nessa segunda-feira (29/10) que estaria disposto a apoiar uma intervenção militar na Venezuela em conjunto com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL). A declaração foi divulgada pelo ministro de Relações Exteriores da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo.

A manifestação ocorreu após o jornal Folha de S. Paulo publicar uma matéria sobre a suposta aliança de Bolsonaro e o governo colombiano para derrubar a ditadura do venezuelano Nicolás Maduro. Segundo a reportagem, um funcionário de alto escalão, do presidente Iván Duque, confirmou a iniciativa.

“O Ministério das Relações Exteriores, em nome do governo da Colômbia, rejeita e nega as versões que foram publicadas hoje pelo jornal Folha de S.Paulo sobre uma suposta e inexistente sugestão da Colômbia ao presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, para derrubar o governo de Nicolás Maduro através de uma intervenção militar”, afirmou o ministro, em vídeo.

Thayna Schuquel/Metrópoles

http://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/05-49.jpghttp://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/05-49-150x150.jpgPortal de Notícias CN1PolíticaPolíticaPor meio de publicação nas redes sociais, o governo colombiano negou nessa segunda-feira (29/10) que estaria disposto a apoiar uma intervenção militar na Venezuela em conjunto com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL). A declaração foi divulgada pelo ministro de Relações Exteriores da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo. A...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl