Às vésperas do Carnaval, blocos e trios elétricos arrastam foliões por todo o país. Quem vai cair na festa já ouviu muito sobre a importância de se alimentar bem, se hidratar e se proteger de doenças sexualmente transmissíveis, mas e a audição? Que cuidados tomar para protege-la durante a folia?

É fundamental lembrar que qualquer pessoa que permanecer próxima ao som muito alto pode sofrer danos em sua audição. Especialistas apontam que a exposição prolongada a sons acima de 85 decibéis é prejudicial à saúde auditiva. Medições recentes realizadas no Carnaval apontaram que nos blocos e trios o som pode ultrapassar facilmente os 120 decibéis – o que corresponderia a uma turbina de avião.

Passar os quatro dias de folia com uma exposição média de seis horas a um som dessa altura pode provocar uma série de problemas. Da sensação de pressão nos ouvidos, passando por zumbidos e dificuldade para ouvir.

Sons muito altos também podem provocar casos de surdez súbita. Em muitos casos, a perda súbita da audição é acompanhada por zumbido persistente e por vertigem que normalmente desaparece em alguns dias. Mas, de uma maneira geral, a surdez súbita são a percepção clara de uma diminuição da audição, tinido e vertigens, além de uma sensação de pressão nos ouvidos, como se o ouvido estivesse entupido ou tampado.

Como proteger sua audição durante os dias de folia
Para quem pretende se esbaldar em blocos, bailes e acompanhar os trios elétricos, a principal recomendação é manter uma distância mínima de 10 metros do equipamento de som. Usar protetores auriculares, que diminuem o impacto do barulho nos ouvidos, também pode ser uma excelente alternativa.

Você faz parte de uma bateria ou vai acompanhar uma? Saiba que os ritmistas também devem usar a proteção.

Se frequentar bailes de carnaval em clubes, além de ficar longe das caixas de som, evite ficar próximo de conjuntos musicais e, se houver queima de fogos, afaste-se.

No caso das crianças, também é preciso tomar alguns cuidados. Bebês e crianças menores podem ficar irritadas em um ambiente com ruído alto. É fundamental que os pais prestem atenção e, se possível, protejam os ouvidos dos pequenos com protetores auriculares ou mantenham distancia de fontes sonoras. Crianças maiores e adolescentes devem fazer pausas na exposição sonora sempre que possível. Questione se o jovem percebeu alguma mudança na audição – tipo um zumbido ou algum tipo de dor – e, caso a resposta seja positiva, leve-o a um otorrinolaringologista.

Fonte: Blog Aparelho Auditivo

http://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/02/03-26-1024x683.jpghttp://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/02/03-26-150x150.jpgPortal de Notícias CN1GeralCarnaval 2018,GeralÀs vésperas do Carnaval, blocos e trios elétricos arrastam foliões por todo o país. Quem vai cair na festa já ouviu muito sobre a importância de se alimentar bem, se hidratar e se proteger de doenças sexualmente transmissíveis, mas e a audição? Que cuidados tomar para protege-la durante a...Portal de Notícias CN1