A criação da Agência Brasileira de Museus (Abram), por MP editada nesta segunda-feira (10/9), já encontrou resistência. O presidente nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Guilherme Afif Domingos (foto em destaque), pretende acionar a Justiça para questionar o texto, que prevê a retirada de R$ 200 milhões do orçamento do Sebrae para o novo órgão.

Para Afif, o Planalto “desrespeitou princípios legais e de previsibilidade de gestão”, uma vez que os recursos a serem retirados da entidade por ele presidida tinham destinação. “O Sebrae não foi consultado, nem participou da elaboração da MP, até porque consideramos a medida ilegal”, protestou.

Ele pretende detalhar os motivos pelos quais a verba não poderia ser realocada e como o Sebrae tentará barrar a retirada dos valores durante coletiva de imprensa, marcada para 9h30 desta terça-feira, na sede do Sebrae (605 Sul, em Brasília).

Ana Helena Paixão/Metrópoles

http://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/09/01-13.jpeghttp://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/09/01-13-150x150.jpegPortal de Notícias CN1PaísPaísA criação da Agência Brasileira de Museus (Abram), por MP editada nesta segunda-feira (10/9), já encontrou resistência. O presidente nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Guilherme Afif Domingos (foto em destaque), pretende acionar a Justiça para questionar o texto, que prevê a retirada...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl