O deputado estadual e presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota (PR), é um dos personagens de uma reportagem do Portal Correio da Paraíba, divulgada ontem, que revela a existência de uma máfia responsável pela manipulação de resultados, compra de árbitros e até ameaças de morte.

O caso, investigado pelas autoridades policiais por meio da Operação Cartola, também foi denunciado pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

A reportagem do Correio da Paraíba teve acesso aos áudios contendo transcrições de conversas entre dirigentes de clubes do futebol paraibano; da Federação de Futebol do estado; e de árbitros envolvidos no esquema que, através do recebimento de propina, trabalhavam para alterar os resultados dos jogos e até de competições interestaduais.

Frota é citado em um trecho no qual, segundo a reportagem, ele foi contactado, via telefone, pelo presidente do Botafogo da Paraíba, Zezinho do Botafogo.

Zezinho ligou para dirigente do Sampaio para articular sobre a arbitragem do jogo entre Botafogo e Altos-PI, pela última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.

Zezinho pede ao deputado o nome do juiz, que seria do Maranhão.

Em um determinado momento, Zezinho passa o telefone para Breno Morais, presidente do Belo, e eles conversam rapidamente. O deputado pede que a conversa continue de noite e diz que vai resolver o problema.

A partida em questão foi vencida pelo Belo pelo placar de 1 a 0. O árbitro do jogo foi o maranhense, da cidade de Imperatriz, como o próprio deputado fala no telefonema, Ranilton Oliveira.

Pré-candidato à reeleição, Sérgio Frota ainda não se pronunciou sobre o episódio.

Via Glaucio Ericeira

http://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/05/10-20.jpghttp://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/05/10-20-150x150.jpgPortal de Notícias CN1EsporteEsportesO deputado estadual e presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota (PR), é um dos personagens de uma reportagem do Portal Correio da Paraíba, divulgada ontem, que revela a existência de uma máfia responsável pela manipulação de resultados, compra de árbitros e até ameaças de morte. O caso, investigado pelas autoridades...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl