A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) negou, nesta quarta-feira (10/10), o pedido da Petrobras para receber R$ 60 milhões de subsídio pela venda de óleo diesel no período de 30 de maio a 7 de junho, na primeira semana do programa de subvenção criado pelo governo federal para acabar com a greve dos caminhoneiros.

Em comunicado divulgado nesta quarta, a ANP informou apenas que o pedido foi indeferido.

No fim de setembro, durante o congresso Rio Oil&Gas, o gerente de Marketing e Comercialização da petroleira, Guilherme França, disse que a empresa tinha entrado com processo administrativo na agência para garantir o ressarcimento.

Segundo o representante da Petrobras, a empresa “nunca teve dúvida de que receberia o subsídio, porque está certa de que está fazendo jus a ele”.

A ANP aprovou, também nesta quarta-feira, o pagamento de R$ 11,27 milhões como subsídio a quatro empresas importadoras de pequeno porte: R$ 2,93 milhões para a Varo Energy; R$ 5,24 milhões para a Viapetro; R$ 2,93 milhões para a Columbia; e R$ 154,91 mil para a Dax Oil.

Agência Estado

https://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/01-19.jpghttps://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/01-19-150x150.jpgPortal de Notícias CN1GeralGeralA Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) negou, nesta quarta-feira (10/10), o pedido da Petrobras para receber R$ 60 milhões de subsídio pela venda de óleo diesel no período de 30 de maio a 7 de junho, na primeira semana do programa de subvenção criado pelo...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl