A Polícia Civil de Jarinu (SP) identificou o corpo que foi encontrado enrolado em um lençol às margens de um córrego, no último domingo (30/10). A vítima, Thaynara Oliveira, de 25 anos, morava no nordeste e tinha um filho de 9 anos.

De acordo com a polícia, a família foi informada sobre a morte na noite de segunda-feira (1º), assim que a identidade foi confirmada através de exames.

Ao G1, Antônio Pereira, pai de Thaynara, contou que a jovem deixa um filho de 9 anos, que mora com os avós na cidade natal dela, Itapecuru-Mirim – município de 67 mil habitantes no interior do Maranhão.

O corpo de Thaynara foi encontrado às margens de um córrego que passa por uma fazenda na Estrada Juvenal de Sousa, no bairro Bom Retiro. A jovem estava vestida com calça jeans e blusa preta. A perícia identificou uma lesão na região do pescoço e o nariz dela estava aparentemente quebrado.

A perícia fez análises no local em que a vítima foi encontrada e o caso foi registrado na delegacia da cidade.

Nas redes sociais de Thaynara consta que ela trabalhou como operadora de caixa e mudou-se para Itatiba (SP) em abril de 2017, onde morava sozinha em um apartamento.

A tatuagem que Thaynara tinha no braço, com o nome “Thalyson”, é uma homenagem ao filho. Alguns amigos lamentaram a morte da jovem na internet.

“Uma moça tão linda, jovem e com a vida toda pela frente”, disse uma amiga. “Que você esteja em um bom lugar”, comentou outro perfil.

Por G1 Sorocaba e Jundiaí

https://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/02-8.jpghttps://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/10/02-8-150x150.jpgPortal de Notícias CN1PolíciaA Polícia Civil de Jarinu (SP) identificou o corpo que foi encontrado enrolado em um lençol às margens de um córrego, no último domingo (30/10). A vítima, Thaynara Oliveira, de 25 anos, morava no nordeste e tinha um filho de 9 anos. De acordo com a polícia, a família foi...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl