Se tem uma coisa que Patricia Souza tem é pé-quente. A primeira musa transexual da Mangueira fez sua estreia na Avenida num desfile campeão. “Nossa, estou muito feliz”, diz ela, que volta ao Sambódromo sem a pressão da primeira vez. É mais uma vitória numa vida feita de superações.

Aos 25 anos, Patricia descobriu aos 5 que não se encaixava no corpo de um garoto. “Não me sentia bem com a imagem de um menino”, recorda ela, que teve o apoio dos pais para começar sua transição, na adolescência.

A loira jura que não sofreu grandes traumas que ronda o assunto: “Passei por cima de todos os preconceitos. Sempre tive postura nos lugares pelos quais passei, independentemente da minha sexualidade”.

Fotos:

GABRIEL MONTEIRO / Agência O Globo
GABRIEL MONTEIRO / Agência O Globo

Fonte: Extra

https://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2019/03/01-17.jpghttps://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2019/03/01-17-150x150.jpgPortal de Notícias CN1EntretenimentoEntretenimentoSe tem uma coisa que Patricia Souza tem é pé-quente. A primeira musa transexual da Mangueira fez sua estreia na Avenida num desfile campeão. “Nossa, estou muito feliz”, diz ela, que volta ao Sambódromo sem a pressão da primeira vez. É mais uma vitória numa vida feita de superações. Aos...
slp6p5

jku7bl