Geraldo Luís, processado pelo motorista Ismael Oliveira Silva, 47 anos, sob acusação de racismo e assédio moral, se manifestou publicamente por meio de sua assessoria de imprensa. Sobre a situação, ele se defendeu e afirmou que as declarações do ex-motorista “são absurdas e absolutamente inverídicas”.

Além disso, Geraldo disse que tem “sangue afrodescendente”, portanto não teria motivos para humilhar alguém por causa da cor. Silva, no entanto, alega ter sido chamado de “porcaria” e “neguinho”, além de ter de ouvir outras injúrias por quase 10 anos, enquanto trabalhava para o jornalista.

Silva foi demitido da RecordTV após registrar Boletim de Ocorrência contra o apresentador. O processo contra Geraldo na Justiça foi iniciado na última sexta-feira (16/11), e deve entrar na Justiça Trabalhista. Confira a nota dos representantes do jornalista a respeito do processo:

“As afirmações são absurdas e absolutamente inverídicas!

Sobre o fato, o senhor Geraldo Luis declara que seu pai era negro e sua avó também era negra, sendo essas pessoas de grande referência em sua vida, tendo ele em suas veias sangue afrodescendente, pelas quais possui grande orgulho de suas origens.

Geraldo repudia toda e qualquer forma de discriminação, tendo sempre demonstrado em diversas oportunidades jornalísticas, sua oposição a tais práticas.

Quanto à pretensão de prestar queixa-crime por injúria racial ou a alegação de assédio moral, o denunciante estará exercendo seu direito constitucional de petição, e terá que responder judicialmente pelas inverdades de suas declarações na forma da lei e com todas as consequências que a lei permitir.

Vale ressaltar que, na época, Geraldo teve conhecimento através de seu diretor que havia existido uma reclamação interna por supostos fatos ocorridos, e que após minuciosa apuração, a TV Record constatou que nada havia ocorrido que desabonasse a conduta do apresentador, concluindo pela improcedência do fato e dando por encerrada a questão.

Geraldo Luis possui seu ofício baseado na sensibilidade e na emoção das pessoas, e tem grande parte de seu público seguidor e admirador, pessoas simples, carentes, humildes, de todas as raças, cor, sexo, idade, respeitando sempre a todos sem qualquer distinção.

Geraldo Luis sempre tratou indistintamente a todos muito bem, tomado por grande carinho àqueles que o ajudam a contar suas histórias no programa, sempre alimentadas por muita união e emoção, frutos do trabalho desenvolvido por Geraldo. Todo final de gravação existe confraternização em virtude justamente da humanidade que possui em todo trabalho feito.

Geraldo possui em seus princípios e origem a humildade, e graças à manutenção dessa humildade que o Domingo Show leva tanto carinho, amor e respeito para dentro da casa de seus espectadores, formando a grande família de Geraldo Luis.

O senhor Ismael, na verdade, teve recentemente seu desligamento da TV Record, e certamente está em busca de suprir o momento difícil que deve estar passando, pelo qual este apresentador deseja todas as boas energias e sucesso.

Geraldo Luis deixa aqui todo seu carinho e respeito a todo o seu público e a todas as pessoas em geral, reafirmando seu compromisso com a verdade, ética e amor ao seu público e colegas de trabalho.”

Saullo Brenner/Metrópoles

https://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/11/05-37.jpghttps://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/11/05-37-150x150.jpgPortal de Notícias CN1EntretenimentoEntretenimentoGeraldo Luís, processado pelo motorista Ismael Oliveira Silva, 47 anos, sob acusação de racismo e assédio moral, se manifestou publicamente por meio de sua assessoria de imprensa. Sobre a situação, ele se defendeu e afirmou que as declarações do ex-motorista “são absurdas e absolutamente inverídicas”. Além disso, Geraldo disse que...Portal de Notícias CN1
slp6p5

jku7bl