O terremoto que atingiu o sul da Itália, na região da Sicília, mais precisamente na área da Catania, deixou pelo menos 600 pessoas deslocadas em seis municípios. Os deslocados foram encaminhados para colégios e academias públicas.

O conselho de governo da Sicília vai se reunir nesta quinta-feira (27/12), quando pretende decretar estado de calamidade enquanto as autoridades em Roma devem declarar estado de emergência. O ministro do Interior, Matteo Salvini, deve visitar as áreas atingidas na Catania.

Especialistas afirmam que o terremoto foi provocado pela erupção do vulcão Etna. Os tremores afetaram 15 casas e algumas igrejas. Em Pennisi, a imagem de Santo Emílio veio abaixo. Ele é considerado o protetor das vítimas dos terremotos.

Em Pennisi, as igrejas de Maria Santíssima de Carmelo e Matriz de Aci Sant’Antonio também foram atingidas pelos tremores, tendo suas fachadas danificadas.

Agência Brasil

https://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/12/05-44.jpghttps://www.portalcn1.com.br/wp-content/uploads/2018/12/05-44-150x150.jpgPortal de Notícias CN1GeralInternacionaisO terremoto que atingiu o sul da Itália, na região da Sicília, mais precisamente na área da Catania, deixou pelo menos 600 pessoas deslocadas em seis municípios. Os deslocados foram encaminhados para colégios e academias públicas. O conselho de governo da Sicília vai se reunir nesta quinta-feira (27/12), quando pretende...
slp6p5

jku7bl