CN1 | O seu Portal de Notícias

.

.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Polícia Civil prende quadrilha especializada em roubo e comercialização ilegal de combustível no interior do Maranhão


Sexta-Feira, 24 de março de 2017


A “Operação Colombo” desarticulou uma quadrilha que roubava e comercializava ilegalmente combustível no interior do Maranhão.


A operação foi desenvolvida pela Superintendência Estadual de Investigação Criminal (Seic), por meio do Departamento de Combate ao Roubo de Cargas,  nas cidades de Itapecuru-Mirim, Anajatuba, Coroatá, Barra do Corda e Codó. A ação contou com o apoio operacional das Delegacias Regionais de Codó e Barra do Corda.



No total, foram presas 12 pessoas suspeitas de furto qualificado, compra, distribuição, venda ilegal de combustíveis e formação de quadrilha.



Na cidade de Itapecuru foram presos Kennedy Araújo Soares, de 42 anos, José Aldo Rodrigues Santana, de 45 anos, Romário Licar Freire, de 27 anos,  Hailson Ribeiro de Lemos, Ednaldo de Jesus Mendonça e Gheckson Ferreira dos Santos, de 33 anos.


Ademilton Borges de Sousa e Jaciel Coelho Mota foram presos na cidade de Codó. Os demais foram identificados como João Batista Silva Santos, de Coroatá; Francisco Nem da Silva, de Barra do Corda; Antônio Ramos da Silva, de 61 anos, de Tuntum; Tatiana Lisboa Gama, de 25 anos, de Anajatuba.

Além das prisões dos envolvidos nesse esquema criminoso, os policiais apreenderam 1.500 litros de combustível e dois Caminhões Tanque contendo 75 mil litros de combustíveis.

Justiça 'salva' empresa que causou desastre ecológico


FOLHAPRESS

Sexta-Feira, 24  de março de 2017


Foto: Agência Brasil


A Justiça de Minas Gerais atendeu a um pedido da Samarco e concedeu liminar (decisão provisória) suspendendo a tramitação de diversas ações que envolvem a qualidade das águas afetadas pela tragédia de Mariana (MG). A suspensão vale até que seja definida a competência para o julgamento desses processos. As informações são da Agência Brasil.
Hoje, as ações estão na alçada de juizados especiais de Governador Valadares (MG) e de outras comarcas que enfrentaram problemas e questionamentos sobre o abastecimento de água.
As ações foram movidas por diversos moradores que se sentiram prejudicados e buscam indenizações por danos morais e outras providências. A mineradora alegou que a aferição da qualidade da água requer prova pericial complexa, o que seria incompatível com os procedimentos elencados na lei 9.099/1995, que trata das atribuições dos juizados especiais.
A liminar foi publicada nesta segunda (20). O juiz Amauri Pinto Ferreira observou que já foram emitidas decisões diametralmente opostas sobre assuntos semelhantes.
Em algumas sentenças, os magistrados extinguiram o processo por reconhecer que os juizados especiais não seriam competentes para tal julgamento e, em outras, a Samarco foi condenada ao pagamento de R$ 10 mil de indenização ao morador atingido. "Essa situação ofende o princípio da isonomia e gera grande insegurança jurídica", escreveu Ferreira.
A Samarco pediu também a instauração de um IRDR (Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas). Trata-se de uma novidade do Código do Processo Civil que entrou em vigor no ano passado. Por meio do mecanismo, um entendimento é fixado e deve servir de parâmetro para que juízes analisem ações repetitivas sobre determinada matéria.
Além de dar celeridade à Justiça, o IRDR evita sentenças contraditórias em processos que envolvem o mesmo assunto. O pedido da mineradora é para que a Justiça mineira fixe um entendimento único se os juizados especiais são competentes para julgar casos que envolvem a qualidade das águas.
Na semana passada, o Tribunal de Justiça do Espírito Santo se valeu exatamente do IRDR para uniformizar sentenças de todos os processos envolvendo pedidos de indenização pela interrupção do abastecimento de água após a tragédia de Mariana. Nos municípios capixabas, cada pessoa prejudicada terá direito a receber R$ 1.000 por danos morais.
A tragédia de Mariana ocorreu em 5 de novembro de 2015, quando o rompimento da Barragem de Fundão, pertencente à mineradora Samarco, levou devastação à vegetação nativa e poluição à bacia do Rio Doce. Dezenove pessoas morreram e comunidades foram destruídas. O episódio é considerado a maior tragédia ambiental do país.

Funcionário do Paraíba desaparece nas águas do Rio Munim em Nina Rodrigues-MA


Quinta-Feira, 23 de março de 2017


Nas primeiras horas da noite desta quinta-feira (23) um funcionário do Armazém Paraíba de Chapadinha desapareceu nas águas do Rio Munim, em Nina Rodrigues. 

Segundo informações, desde a manhã vendedores da loja estavam na zona rural de Nina Rodrigues realizando vendas, na volta, já pela noite, alguns teriam entrado no rio, que está completamente cheio, enquanto o caminhão passava pelo pontão. Infelizmente, um deles, que ainda não foi identificado pelo Blog, desapareceu. O Corpo de Bombeiros já foi acionado pra dar início às buscas.

Populares presentes ao local acham remotas as chances dele ser encontrado com vida.


Fonte: Blog do Alpanir 

PF deflagra 'Operação Maravalha' para combater crimes ambientais no Maranhão


Quinta-Feira, 23 de março de 2017


A Polícia Federal (PF), em conjunto com o Ibama e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), iniciou nesta quinta-feira, 23, no sudoeste do estado do Maranhão, a Operação MARAVALHA com o objetivo de combater a prática de crimes ambientais ligados à extração, ao transporte e à comercialização ilegal de madeira proveniente da Terra Indígena Caru, da Terra Indígena Araribóia e da Reserva Biológica do Gurupi.

Em decorrência de 3 ações civis públicas, foram executadas 10 interdições de serrarias clandestinamente instaladas nos municípios de Arame/MA, Amarante/MA e Buriticupu/MA. Tais estabelecimentos tem fortes indícios de receptarem madeira ilegalmente extraída de Terras Indígenas e de unidade de conservação federal, o que poderá gerar prisão em flagrante dos responsáveis.

Os investigados responderão por crimes como desobediência à decisão judicial (art. 359 do CPB), receptação qualificada (art. 180, §1° do CPB), ter em depósito produto de origem vegetal sem licença válida (art. 46, parágrafo único, da Lei 9.605/98), dentre outros.

Participaram da ação policiais federais lotados na Superintendência da PF no Maranhão e na Delegacia da PF em Imperatriz, além de policiais rodoviários federais, servidores do Ibama e do ICMBio, bombeiros militares do estado do Maranhão, totalizando cerca de 200 pessoas. A operação conta com o apoio de 2 helicópteros do Ibama, do batalhão de choque da PRF e, também, de equipe do Comando de Operações Táticas (COT) da PF.

A operação foi batizada de MARAVALHA, termo que denomina os restos da serragem de madeira em serrarias, uma vez que o objetivo foi desmobilizar as serrarias irregulares remanescentes das operações realizadas no ano de 2016 com essa finalidade específica na região.

Mais de 100 veículos irregulares são apreendidos durante a 'Operação Saturação" em Chapadinha


Quinta-Feira, 23 de março de 2017


Nos últimos dias durante a realização da Operação Saturação em Chapadinha, mais de cem veículos foram apreendidos pela fiscalização, essas apreensões foram  em virtude de diversos tipos de irregularidades: falta de emplacamento do veiculo, veículos com chassi adulterados, veículos com ocorrência de roubo/furto, etc.

A operação do 16º Batalhão teve a parceria da Guarda Municipal e Agentes de Trânsito de Chapadinha.

São várias incursões a bairros, averiguações a pessoas e veículos, Blitz preventivas e repressivas. A Operação Saturação não tem tempo para terminar, ou seja, há um empenho por parte de todos os participantes, em atuar de formar proativa na segurança pública de Chapadinha.


A grande quantidade de veículos irregulares retirados das ruas, demonstra que o enfrentamento à criminalidade feito pelas forças de segurança que atuam no município tem surtido efeito satisfatório. 

Durante está operação, somente em três dias de Operação foram apreendidos 04 (quatro) carros e 97 (noventa e sete) motocicletas, todas apresentando algum tipo de irregularidade que as impediam de trafegar no trânsito deste município. Além disso, parte da Operação Saturação consiste em localizar veículos utilizados para práticas de assaltos, no tráfico de drogas e em outros tipos de crimes.

Vereador Luis Barbeiro destaca 12º Congresso Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares promovido pela Contag em Basília



Do  Portal CN1

Quinta-Feira, 23  de março de 2017


Durante  pronunciamento  no plenário da Câmara de Chapadinha  na  terça-feira (21), o vereador Luis Barbeiro (PTB), destacou a realização do 12º Congresso Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares, que elegeu  a nova Diretoria, Conselho Fiscal e Suplências da Confederação Nacional da Agricultura Familiar - Contag em Brasília.  

Diretoria Executiva eleita. Da esquerda para a direita: Mônica Bufon Augusto, Elias D'Angelo Borges, Thaisa Daiane Silva, Aristides Veras dos Santos, Mazé Morais, Alberto Ercílio Broch, Edjane Rodrigues da Silva, Juraci Moreira Souto, Josefa Rita da Silva, Carlos Augusto Santos Silva, Rosmari Barbosa Malheiros e Antoninho Rovaris.

Luis Barbeiro enalteceu a participação da região do Baixo Parnaíba, a  eleição da maranhense Rosmari Barbosa Malheiros na secretaria de Meio Ambiente da Contag e do pernambucano  Aristides Veras dos Santos eleito presidente da Confederação. De acordo com o vereador mais de 2 mil delegados participaram do evento.

A eleição ocorreu na última  sexta-feira (17), após uma semana inteira de debates, análises de conjuntura e aprovação das deliberações que darão os rumos para essa nova Direção para os próximos quatro anos à frente da maior organização de agricultores e agricultoras familiares brasileiros(a) e de toda América Latina.











16º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão em Chapadinha faz ato ecumênico em homenagem à policiais falecidos



Quinta-Feira, 23 de março de 2017


Foi realizada nesta quarta-feira (22), na sede do 16º Batalhão de Chapadinha  um Culto Ecumênico em memória dos Policiais Militares, Cabo Rômulo Mendes Lima, Sargento Ozienne Silva Queiroz e Sargento da Reserva Remunerada Absolon Rêgo Maranhão. O culto foi realizado no auditório do 16º Batalhão e teve a participação de vários Policiais Militares da sede e de outros municípios e seus familiares, além dos familiares enlutados.





A celebração religiosa foi realizada na sede do 16º Batalhão, teve a participação de líderes religiosos locais: Pastor Pedro Vilella, Sr. Antonio Francisco Monteles, e no louvor Jonas Silva Cardoso. Um clima de grande comoção entre os participantes foi visível, mas a pregação religiosa confortou um pouco do sofrimento daqueles que perderam o ente querido, e aos Policiais Militares que em um período de 40 (quarenta) dias perderam três companheiros de serviço.


Após o Culto Ecumênico foi realizado um coffee break no refeitório do Batalhão, e logo em seguida foi realizada uma palestra com uma  equipe composta pelas Psicólogas Major QOSPM Cristiane e Capitã QOPM Natalia, e uma Assistente Social Cabo PM Leticia. Para os Policiais Militares presentes, esta palestra teve a finalidade de conscientizar a todos os presentes das doenças mais corriqueiras na vida policial, bem como os seus sintomas e os tratamentos mais usados. De acordo com os participante, a palestra foi muito importante, já que a mesma esclareceu muitas duvidas, e irá contribuir para uma vida mais saudável ao Policial Militar.




Do 16º BPM. com edição Portal CN1

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes